Whinderson Nunes é alvo de ação de despejo por salas alugadas em São Paulo

Após muito tempo sem se apresentar, Whindersson Nunes retorna aos palcos e terá que trabalhar bastante para saldar débitos que lhe estão sendo cobrados. Tal como a cantora Lexa, o humorista está na mira de uma ação de despejo após o não pagamento de mensalidades de duas salas comerciais alugadas no mês de março, em um condomínio no bairro de Pinheiros, em São Paulo.

De acordo com informações publicadas pela colunista Fábia Oliveira, do site Em Off, a dona dos imóveis deu entrada na justiça para cobrar o não recebimento do pagamento referente ao mês de setembro, situação semelhante à que ocorreu com um ator da Globo em 2017. O aluguel acordado entre eles era no valor de R$ 5,5 mil, além de despesas com IPTU e condomínio, que acrescem mais de R$ 2,2 mil ao saldo devedor.

Conforme a publicação, a proprietária aponta no processo que sempre houve a necessidade de utilizar recursos extrajudiciais para receber os pagamentos, o que ocorreu entre os meses de maio e agosto. Ela declara que teria direito a receber uma multa no valor de R$ 14.208,33, condizente aos 31 meses de não cumprimento do contrato, tendo em vista que a saída do artista dos imóveis teria sido adiantada.

Uma nova alegação feita pela proprietária é o não cumprimento de um acordo por parte do humorista. Para adquirir o desconto de R$ 500 nos primeiros 12 meses, Whindersson teria se comprometido a instalar três aparelhos de ar-condicionado nas salas até o prazo de 30 dias da assinatura do contrato, o que não foi cumprido pela parte do artista. A Tarde

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.