Suspeita de envolvimento em morte de empresário, Maqueila vai para presídio de Salvador

Transferência acontece para audiência de custódia, nesta segunda-feira (11).

Suspeita de envolvimento na morte do empresário Leandro Troesch, dono da pousada Paraíso Perdido, em Jaguaripe, no baixo sul da Bahia,  Maqueila Santos Bastos, deverá ser transferida para o Presídio Feminino, nesta segunda-feira (11). A unidade fica no Complexo Penitenciário da Mata Escura, em Salvador.

Investigada pelo crime, Maqueila foi presa no estado de Sergipe no dia 24 de março, e transferida para Salvador na última terça-feira (5). Desde então, ela está detida na Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra a Criança e o Adolescente (Dercca), onde fica a carceragem feminina.

A investigada deverá ser transferida para o presídio, já que precisa passar por uma audiência de custódia virtual, e não há estrutura para o procedimento, na Dercca. Maqueila está detida por mandado judicial. Ela é amiga de Shirley Silva Figueredo, esposa da vítima, Leandro Troesch.

Shirley, por sua vez, é considerada foragida da Justiça, já que também é investigada pela morte de Leandro. Já foi expedido mandado de prisão também contra a ex-esposa da vítima. Ele foi achado morto dentro de um dos quartos da pousada no mês de fevereiro.

Além disso, as duas amigas também são investigadas pela morte de um funcionário do estabelecimento. Conhecido como Billy, Marcel da Silva Vieira foi encontrado morto no dia 7 de março, mesmo dia em que prestaria depoimento sobre a morte do patrão. Metro 1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.