Programa Saúde na Escola distribui óculos gratuitos a alunos da rede municipal

Nove crianças já foram contempladas com óculos de grau pela Secretaria Municipal da Educação (Smed). Os beneficiados, alunos da rede municipal de ensino, possuem problemas relacionados à acuidade visual e são de famílias que não podem arcar com o investimento. A iniciativa, de acordo com a prefeitura, integra as ações do Programa Saúde na Escola (PSE) que ocorre em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e vem promovendo a oferta de serviços de saúde dentro das unidades de ensino da capital baiana. A ação conta ainda com a parceria do Ministério Público da Bahia (MP-BA). A coordenadora de Educação e Transversalidade da Smed, Jaqueline Araújo, destacou como facilitar o acesso do público ao serviço de saúde tem gerado um impacto positivo na vida acadêmica dos estudantes. “Percebemos nas entregas que fizemos que os alunos relatam diversos benefícios deste programa ao receber os óculos. Eles se sentem mais autônomos, autoconfiantes e ficam com a autoestima elevada. Eles passam a conseguir ver e ler por si próprios e com isso esperamos que o desempenho escolar também melhore”, contou. O processo para que a criança ou adolescente receba os óculos é simples. Equipes da SMS estão treinando professores para identificar alunos que apresentem dificuldades na leitura do quadro ou para enxergar e compreender tarefas escolares, por exemplo. Em seguida, o professor faz um teste baseado na tabela de Snellen que consiste em, por meio de um conjunto de símbolos, avaliar a capacidade do olho de enxergar objetos com detalhes e nitidez. Após esses procedimentos o aluno é encaminhado para realizar consulta com oftalmologista no Multicentro da Carlos Gomes, no Centro da cidade, e depois recebe indicação para fazer os óculos em lojas credenciadas do município. A aquisição é feita com recursos da SMS. Assim que os óculos ficam prontos eles são direcionados para as gerências regionais de educação para fazerem a entrega nas unidades escolares e a distribuição aos alunos. Todo o processo leva, em média, 30 dias. A técnica do Campo Temático Saúde do Adolescente e Jovem da SMS, Gilca Carrera, explicou que crianças e adolescentes em idade escolar que possuem problemas relacionados à acuidade visual comumente possuem baixo rendimento escolar em função da dificuldade para leitura e visualização. Ao receber os óculos, além de terem uma melhoria no rendimento escolar, o público percebe uma evolução na qualidade de vida. “Acreditamos que, em função da pandemia, a exposição demasiada à tela tenha prejudicado a visão de muitos estudantes. Estes problemas de acuidade visual são comuns nessas fases da vida e têm sido identificados por meio do treinamento que nossas equipes vêm realizando”, pontuou.Bahia Noticias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.