Nova Adhemar de Barros terá conceito de ruas completas; veja como vai ficar

Uma das principais vias de ligação entre as avenidas Anita Garibaldi e Oceânica, na orla, e fortemente marcada pelo ambiente residencial, comercial e educacional, além de ser um importante acesso ao Circuito Dodô (Barra/Ondina), no Carnaval de Salvador, a Avenida Adhemar de Barros, em Ondina, terá seu 1,1 km de extensão completamente requalificado pela Prefeitura e ganhará, inclusive, o conceito de ruas completas. E mais: a obra vai acabar com problemas históricos da localidade: pouca iluminação e os alagamentos.

A ordem de serviço para início imediato das obras foi assinada nesta quinta-feira (21) pelo prefeito Bruno Reis, acompanhado da presidente da Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF), Tânia Scofield, e pelo superintendente de Obras Públicas de Salvador (Sucop), Orlando Morais. A cerimônia simbólica foi realizada no canteiro central da avenida, ao lado do monumento As Meninas do Brasil, ou Gordinhas de Ondina.

O prefeito salientou que esta é uma obra bastante aguardada pela comunidade local e que faz parte das ações da Prefeitura de requalificação dos espaços públicos, no intuito de devolver a cidade ao cidadão. “Entendemos que, mesmo no momento de crise, dificuldade e incertezas quanto à arrecadação, uma obra dessas a gente vê como investimento, com geração de emprego direto na execução. Ainda, depois da entrega, poderá surgir uma série de negócios, pois hoje já existe uma atividade empresarial na área que será estimulada ainda mais com a realização desta obra”, destacou Bruno Reis.

O chefe do Executivo municipal ainda destacou que o projeto, assim como os demais, leva em consideração os aspectos urbanísticos, paisagismo, harmonia com o ambiente e diálogo com a comunidade, assim como o calendário festivo. Ou seja, caso o Carnaval de Salvador possa ser realizado no segundo semestre, o calendário será compatibilizado para que a obra termine antes da festa.

Expectativa – Mesmo antes da conclusão, a revitalização da Adhemar de Barros já gera expectativas nos cidadãos, como o analista de sistemas Alexinaldo Gondim, de 40 anos. Residente próximo à avenida, ele explicou os pontos positivos da obra.

“Um dos problemas que temos aqui é a parte pluvial, com alagamentos nos períodos de chuva. Atravessar para a Ufba neste período, por exemplo, é muito ruim, além de provocar congestionamentos. Outra questão também é a iluminação, pois a via é muito escura e insegura à noite. Com esta obra, além de resolver esses problemas, vai valorizar bastante a região”, afirmou.

Melhorias – O projeto urbanístico do local foi desenvolvido pela FMLF e as obras serão realizadas pela Sucop, vinculada à Secretaria Municipal de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra). O investimento é de R$11 milhões, com previsão de conclusão em seis meses.

O projeto de revitalização inclui a implantação de uma pista de caminhada e ciclofaixa no canteiro central. O trecho a ser beneficiado começa no monumento Mulheres do Brasil, conhecido como Gordinhas de Ondina, e segue até a Universidade Federal da Bahia (Ufba).

De acordo com a presidente da FMLF, Tânia Scofield, a nova Adhemar de Barros vai se adaptar para ter características que vêm sendo implantadas em grandes vias públicas da cidade de forma gradual. Estes recursos tentam oferecer ao cidadão soluções para desfrutar as vias públicas com mais comodidade e segurança.

“O conceito dessa obra é o de ruas completas, como fizemos nas avenidas Miguel Calmon, Sabino Silva, Avenida Sete e Joana Angélica. Precisamos dar maior qualidade às vias para que as pessoas possam transitar com segurança, buscar por comércios ou serviços com melhores condições, por exemplo”, explicou.

Mais itens – Haverá, ainda, arborização do local, com o plantio de novas árvores e melhorias na iluminação pública com implantação de lâmpadas em LED. Também serão disponibilizadas vagas de estacionamento ao longo de toda a extensão do canteiro, em ambos os lados.

Além das intervenções no canteiro central, serão implantados passeios laterais acessíveis, facilitando a mobilidade de pessoas com problemas de locomoção. Estes passeios serão feitos em granito, material que possui maior durabilidade e estética diferenciada.

Fim dos alagamentos – O projeto também tem mais um objetivo: sanar um problema antigo e recorrente de alagamento na via. Para isso, a macrodrenagem da orla de Ondina foi feita justamente pensando na interseção que será feita com a macrodrenagem da Adhemar de Barros. Além disso, a via estava degradada, causando diversos transtornos para a população. Ascom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *