Mãe Salvador auxilia acesso das gestantes ao pré-natal

Fotos: Bruno Concha/Secom

Cuidado, prevenção e assistência integral desde o pré-natal até o puerpério. O programa Mãe Salvador tem como objetivo beneficiar as gestantes acompanhadas nas unidades básicas de saúde do município, facilitando o acesso das futuras mães às consultas, exames e até mesmo à maternidade, além dos cuidados nas primeiras semanas de vida do bebê. Para uma das ações, que é o oferecimento de transporte gratuito para a realização de consultas e exames, já estão cadastradas mais de 1 mil mulheres, que receberão o Cartão de Transporte Bilhete Identificado Salvador Card, com 30 passagens.

Fotos: Bruno Concha/Secom

O coordenador de Atenção Primária à Saúde da SMS, Abdon Brito, ressalta que o pré-natal é um dos grandes eixos de atuação da atenção primária – o recomendado é de que uma gestante faça de seis a sete consultas durante a gravidez. “Quando elas conseguem fazer consultas, exames, recebem orientações e são vinculadas à maternidade, faz com que os profissionais de saúde tracem a meta para que a mulher tenha um parto seguro”, pontua.

Ele relata ainda que foi observado que muitas gestantes na capital baiana possuem dificuldades com o deslocamento para atendimento médico. “Dessa forma, a oferta das passagens é uma garantia a ampliação da cobertura e redução das disparidades sociais. Então, além de oferecer os benefícios, o programa vai qualificar o acompanhamento na atenção primária, vinculando a mulher, realizando testagens rápidas e garantindo a assistência integral”, complementa Brito.

A meta do projeto é alcançar 70% das mulheres com sete ou mais consultas durante a gestação. Através do Programa Mãe Salvador, as mães cadastradas no Bolsa Família também receberão o benefício natalidade para subsidiar a compra do enxoval. A iniciativa é desenvolvida em conjunto entre as secretarias Municipais de Saúde (SMS), Mobilidade (Semob) e de Promoção Social, Combate à Pobreza, Esporte e Lazer (Sempre).

Assistência – Grávida de oito meses, Milena Pinheiro, 19 anos, falou sobre a importância da assistência durante a gestação. “É um acompanhamento importante tanto para as mães quanto para o bebê. É a garantia de uma gravidez saudável. Já estou no final da gestação e realizei todas as consultas e exames porque sei o quanto é importante”, afirmou.

Com 36 semanas, Mônica Portugal, 25 anos, destacou o benefício do transporte gratuito para realização do pré-natal. “São muitas consultas e a situação financeira não está fácil para ninguém. Muitas vezes, não há dinheiro nem para pegar um ônibus. Então o cartão vai ajudar muito”, disse.  Fotos: Bruno Concha/Secom

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.