Cinco PMs da Companhia de Itinga são presos por sequestro e simulação de confronto

A Força Tarefa da Corregedoria Geral da Secretaria da Segurança Pública, que investiga envolvimento de policiais com crimes graves contra a vida, cumpriu nesta sexta-feira (26), cinco mandados de prisões temporárias. Quatro soldados e um sargento da PM são acusados de sequestro e de forjarem um confronto com morte. De acordo com a fonte do Informe Baiano, eles são lotados da 81a CIPM, em Itinga.

Entre os militares, três já estavam custodiados no Batalhão de Choque. Eles foram presos pela Força Tarefa no dia 23 de maio deste ano, por envolvimento com extorsão mediante sequestro. Os outros dois foram capturados nesta manhã por equipes das Corregedorias Geral e da Polícia Militar. O quinteto é lotado em uma Companhia Independente da PM, na Região Metropolitana de Salvador.

Investigações mostram que os militares sequestraram um homem e mataram Dalzio Ubaldino de Castro, alegando confronto, no dia 8 de abril de 2020. O caso foi registrado como auto de resistência, na Corregedoria da PM. Todas as ocorrências de confrontos são apuradas pelo órgão.

Imagens de câmeras de segurança, depoimentos de testemunhas, entre outras provas apontaram a participação do grupo nos crimes.

O três PMs que estavam custodiados, por força de outros mandados, foram ouvidos no Batalhão de Choque. Os militares capturados nesta sexta-feira prestaram depoimentos na Corregedoria Geral, depois fizeram exames no Departamento de Polícia Técnica (DPT) e em seguida foram levados também para o Batalhão de Choque. O quinteto cumprirá prisão temporária de 30 dias. Informe baiano

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *