Bahia domina o Doce Mel e consegue primeiro triunfo na temporada

Único gol da partida foi de Luiz Henrique, após grande jogada de Douglas Borel.

Dominante durante praticamente toda a partida, foi somente no final do segundo tempo que o Bahia sacramentou o primeiro triunfo no Baianão 2022. A equipe comandada por Guto Ferreira venceu o Doce Mel, na noite desta quarta-feira, 26, pelo placar de 1 a 0, na Arena Fonte Nova. 

O único gol da partida saiu dos pés do lateral-esquerdo Luiz Henrique, após grande jogada do jovem Douglas Borel. Com o resultado, o Tricolor de Aço subiu para a 3ª posição na classificação do Campeonato Baiano, com cinco pontos conquistados.

Agora, o Bahia muda o foco e volta suas atenções para a Copa do Nordeste. Após ter 1ª rodada adiada para o fim de fevereiro, o Esquadrão visita o Campinense, neste sábado, 29, às 16h, no estádio Amigão, em Campina Grande. 

Monólogo tricolor

A premissa dos primeiros 45 minutos foi de um Bahia propositivo, enquanto o Doce Mel se defendia da forma que pôde. Com mais posse de bola, o tricolor tentava a infiltração na defesa, enquanto a equipe de Cruz das Almas tentava afastar as subidas pelos lados do campo. 

E foi justamente pelos flancos que o Bahia teve a sua primeira boa oportunidade. Aos 9 minutos da primeira etapa, o lateral Jonathan recebeu em profundidade pelo lado direita e fuzilou a meta do goleiro Caio Santana, que fez uma defesa de puro reflexo. 

O goleiro Danilo Fernandes seguia sem sujar o uniforme. Enquanto isso, a pressão tricolor acontecia à todo vapor na Arena Fonte Nova. Aos 15, Djalma Silva cobrou falta pela esquerda e Luiz Otávio testou com firmeza, mas no centro do gol para a defesa de Caio. 

Quatro minutos depois, o Tricolor conseguiu a melhor chance, após Luiz Otávio lançar Marcelo Ryan e o centroavante ajeitar para Marco Antônio sair de frente para o gol. No entanto, Caio Santana operou novo milagre e defendeu com o pé esquerdo. 

A primeira ‘oportunidade’ da equipe visitante só veio acontecer quase aos 30 minutos, após Cesinha puxar o contra-ataque e encontrar Nino. O lateral olhou para a área, mas mandou de goleiro Danilo Fernandes. O Bahia respondeu no lance seguinte com Jonathan, que fez fila na defesa adversária, mas ficou sem opção.

O lateral Jonathan seguia se destacando pelo lado direito do Bahia. Após ganhar mais uma, ele encontrou Raí Nascimento dentro da área. O meia conseguiu fazer o drible e finalizou, mas a bola explodiu no zagueiro Renan Costa e saiu, dando números finais à etapa inicial. 

Queda de ritmo

Para a segunda etapa, Guto Ferreira mudou a referência no ataque. Tirou Marcelo Ryan e colocou Ronaldo. O Tricolor seguiu pressionando e chegou aos 7, em escanteio que Luiz Otávio cabeceou por cime. No lance seguinte, Marco Antônio recebeu em profundidade e chutou para outra boa defesa de Caio. 

A segunda etapa começou da mesma forma que terminou a primeira, com o Bahia pressionando. Logo no minuto seguinte, em novo escanteio, Caio Santana saiu mal do gol e a bola sobrou novamente para Luiz Otávio, que pegou mal e passou acima do travessão.

O Doce Mel só foi conseguir criar a primeira chance de perigo real com 16 minutos do segundo tempo, quando o meia Carlos Magno, ex-Vitória, recebeu na entrada da área e mandou para fora, mas próximo da meta defendida por Danilo Fernandes. 

Depois dos 20 minutos da etapa final, a impressão era que o Bahia havia perdido o ímpeto. Se antes extremamente propositivo, o Tricolor de Aço passava a encontrar dificuldades para penetrar na defesa do time cruz-almense. 

Aos 24, o Doce Mel conseguiu puxar bom contra-ataque após passe errado de Patrick de Lucca. Matheusinho arrancou em velocidade, passou pela marcação, mas demorou de decidir e errou o toque para Cesinha que aparecia livre. 

Ataque tricolor encontrou dificuldade para furar a defesa adversária

Ataque tricolor encontrou dificuldade para furar a defesa adversária|  Foto: Felipe Oliveira | EC Bahia 

Mudanças ‘salvadoras’

Com a queda de ritmo, Guto resolveu mudar. Douglas Borel, Luiz Henrique e Marcelo Cirino, entraram nas vagas de Jonathan, Djalma Silva e Daniel. As substituições pareceram surtir efeito e, aos 35, Marcelo Cirino pegou a sobra, após Ronaldo dividir com a defesa, e exigiu mais uma defesa de Caio. 

Parecia um presságio para o que viria a acontecer logo na sequência. No minuto seguinte, Douglas Borel recebeu pela direita e fez linda jogada, passando por dois marcadores, e cruzou na medida para Luiz Henrique pegar de primeira e estufar a meta do goleiro do Doce Mel, que ficou vendido no lance.

O Doce Mel até tentou reagir, após bola alçada na área tricolor e Chorinho conseguir se antecipar a defesa. O atacante cabeceou com perigo, mas não foi o suficiente para balançar as redes de Danilo e, assim, dando números finais à partida. 

FICHA TÉCNICA:

Bahia 1×0 Doce Mel – 3ª rodada do Campeonato Baiano 2022

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA).

Árbitro: Ricarle Gustavo Gonçalves Batista

Assistentes: Elicarlos Franco de Oliveira e Daniella Coutinho Pinto

Cartões amarelos: Marcelo Ryan e Douglas Borel (Bahia); Renan Costa e Elionay (Doce Mel)

Gols: Luiz Henrique (Bahia).

Bahia – Danilo Fernandes; Jonathan (Douglas Borel), Gustavo Henrique, Luiz Otávio e Djalma; Patrick, Rezende e Daniel (Marcelo Cirino); Marco Antônio (Luiz Henrique), Raí Nascimento e Marcelo Ryan (Ronaldo). Técnico: Guto Ferreira.

Doce Mel – Caio; Nino, Renan Costa, Fernandes e Ruan Bahia (Marcelo Cardoso); Matheus Freire, Elionay, Jordan (Carlos Magno) e Dimitri (Matheuzinho); Cesinha e Vinícius (Chorinho). Técnico: Sérgio Araújo. A Tarde

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.