Após imbróglio com diretoria-geral da PF, Bolsonaro pode trocar diretor da Polícia Rodoviária Federal

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pode, agora, trocar o diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal (PRF). A movimentação aconteceria após imbróglio envolvendo a mudança na diretoria-geral da Polícia Federal (PF), que culminou com a demissão do ministro Sergio Moro.

De acordo com a coluna Painel, do jornal Folha de S.Paulo, o diretor-geral da PRF, Adriano Furtado, antes visto como aliado, agora, “entrou na mira” de Bolsonaro. 

O presidente já reclamou de uma nota do órgão lamentando a morte de um integrante da corporação por coronavírus na reunião ministerial do dia 22 de abril, a última de Moro.

A coluna aponta que, na porta do Palácio da Alvorada, na terça-feira (5), o presidente se referiu ao dirigente com desdém e confundiu seu sobrenome, o chamando de Salgado. Com a mudança do Ministério da Justiça, a expectativa é a de que ele seja trocado nas próximas semanas. Bocão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *