Portugal fecha contrato para compra de cinco super cargueiros militares da Embraer

Acordo entre a fabricante brasileira e o governo do país europeu foi assinado nesta quinta-feira (22) em Évora. Entregas começam em 2023.

O governo de Portugal assinou nesta quinta-feira (22) o contrato para a compra de cinco aviões KC-390. O cargueiro militar KC-390 é o maior avião já produzido no Brasil e essa é a primeira venda concluída dele para um governo estrangeiro. As entregas começam em 2023.

A Embraer não divulgou o valor da negociação, mas no começo de julho o ministro da Defesa Nacional de Portugal, João Gomes Cravinho, afirmou que a negociação supera 800 milhões de euros – e contempla também serviço de suporte das aeronaves.

A frota comprada nesta quinta vai substituir a do modelo C140 do país, que está no limite do uso. O cargueiro da brasileira é capaz de transportar até 26 toneladas a uma velocidade de 470 nós (870 km/h), podendo de operar em pistas não pavimentadas ou danificadas.

A fuselagem acomoda cargas de grandes dimensões, com acesso por meio da rampa. A aeronave, cuja produção ocorre na fábrica da Embraer em Gavião Peixoto (SP), pode ser reabastecida em voo.

O governo português informou também em julho, que as aeronaves terão duplo uso – militar e também civil – sendo usada por exemplo em ações de combate a incêndios. O ministro disse ainda que as entregas estão previstas para até 2027.

FAB

O KC foi desenvolvido pela Embraer para atender a Força Aérea Brasileira. Foram 28 unidades vendidas em 2014, sendo que a primeira entrega está prevista para o próximo mês.

modelo foi certificado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) em outubro do ano passado.

O KC-390 recebeu o Certificado de Tipo da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) do Brasil em 2018 e está em plena produção seriada. A entrada em serviço da aeronave está prevista para o terceiro trimestre de 2019 com a Força Aérea Brasileira (FAB) e mais entregas esperadas no decorrer do ano.

G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *