Operação Praia Limpa: Fiscalização na orla de Salvador continua neste domingo

A operação Praia Limpa vai dar continuidade no próximo domingo, 17, fiscalizando a orla da cidade e orientando banhistas e demais frequentadores quanto à proibição do acesso às praias nesse dia da semana. Também está proibida a comercialização de produtos nas praias feitas por ambulantes, aos domingos e feriados.

A operação é coordenada pela Guarda Civil Municipal (GCM), com o apoio das secretarias municipais de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) e de Ordem Pública (Semop), além da Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador), Coordenadoria de Salvamento Marítimo (Salvamar) e Polícia Militar.

O objetivo, segundo o inspetor-geral da GCM, Marcelo Silva, é fazer com que as normas sanitárias do município para a prevenção da Covid-19 sejam cumpridas, protegendo assim a saúde e a vida das pessoas.

A fiscalização é feita diariamente na orla de Salvador, mas aos domingos é intensificada,  principalmente nas praias que costumam ser mais frequentadas, a exemplo de Cantagalo, Boa Viagem, Ribeira, Itapuã e Piatã. No Porto e Farol da Barra a fiscalização já ocorre de maneira permanente, inclusive com o apoio de barreira física para a interdição aos domingos e feriados.

Dias liberados

As praias de São Tomé de Paripe, Tubarão, Ribeira, Amaralina e Itapuã funcionam de terça-feira a sábado (exceto feriados) e as demais, de segunda-feira a sábado (exceto feriados) e sem restrição de horário.

Em todas as praias, deve ser respeitado o distanciamento de 1,5 m entre as pessoas, durante toda a permanência. O uso da máscara é obrigatório, até mesmo durante a prática de atividades físicas, com exceção das aquáticas, momento em que o distanciamento deverá ser de 2m.

São permitidas atividades físicas individuais ou em duplas, desde que os participantes usem máscara durante a prática. Estão proibidas atividades que geram aglomerações, como piqueniques e luaus. Nos dias em que o acesso é permitido, está liberado o uso de materiais como ombrelones, guarda-sóis, sombreiros e similares dos banhistas (exceto no Porto da Barra) e o comércio ambulante também está autorizado. A Tarde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *