Moradores de Mussurunga reclamam da saída de posto da Rondesp

Prédio servia de apoio para policiais da Companhia Independente de Policiamento Tático (CIPT)

A saída de um posto da Rondesp de Mussurunga tem gerado grande insatisfação nos moradores do bairro. Instalado há quase 10 anos e há menos de um mês desativado, o prédio localizado no Setor J servia de base para policiais da Companhia Independente de Policiamento Tático (CIPT).

Mesmo que não fosse função da unidade fazer o patrulhamento nas proximidades, muitas pessoas afirmam que a presença dos policiais fazia os bandidos pensarem duas vezes antes de cometer qualquer crime. A unidade responsável por atender a localidade é a 49ª Companhia Independente da Polícia Militar, lotada em São Cristóvão.

“Infelizmente os moradores de Mussurunga ficaram descobertos. O índice de violência de uns 15 dias pra cá só fez aumentar. Embora a guarnição atendesse ocorrências de Cajazeiras, a presença deles inibia a ação dos vagabundos”, avalia o professor de educação física, Felipe Couto. “Estamos solicitando uma nova guarnição aqui, de preferência uma extensão da 49ª”, complementa Felipe que já deu início a um abaixo assinado para tentar repor o contingente policial.

O pedagogo Carlos Alberto Júnior é outro que lamenta a retirada da sede. Segundo ele, desde a instalação do posto, houve uma evolução na sensação de segurança.

“Vai fazer muita falta. Pra gente que tem filho, para as escolas e as famílias em geral que moram no bairro já há algum tempo, foi uma grande evolução essa Companhia ter vindo para aqui. Agora ficamos à mercê da bandidagem. Estamos entregues a sorte. Só Deus pra ter misericórdia de nós moradores”, desabafa o pedagogo.

A equipe do Varela Notícias entrou em contato com a PM, que comunicou que “a Companhia Independente de Policiamento Tático (CIPT) Rondesp Central saiu de Mussurunga há um mês, por conta do bairro não pertencer à área do Comando de Policiamento Regional da Capital (CPRC) Central”.

A unidade foi deslocada para as Granjas Rurais, próximo a Estação Pirajá, área do CPRC Central.

Varela Noticias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *