‘Gatinha da Cracolândia’ diz que “só ia para comprar”

A jovem Lorraine Bauer Romeiro, de 19 anos, conhecida como “gatinha da Cracolândia“, afirmou em entrevista à Record TV que nunca vendeu drogas e que era apenas usuária. Ela foi presa no último dia 22 de julho por suspeita de tráfico de drogas, em Barueri (SP).

De acordo com a Polícia Civil, Lorraine é suspeita de integrar um esquema de tráfico de drogas na região conhecida como Cracolândia, na região central de São Paulo (SP). Conforme as investigações, a jovem ajudava o namorado a administrar uma tenda na Cracolândia.

Na casa em que a jovem estava em Barueri, a polícia informou ter encontrado mais de 400 porções de crack, cocaína, maconha e ecstasy, além de quase 100 frascos de lança-perfume.

“Não [sou traficante]. Sou usuária. Tinha uns 14, 15 anos [na primeira vez que usou drogas]. Uma vez, me ofereceram maconha e acabei fumando. Eu acabei gostando da sensação, e aí, no outro dia, queria de novo e de novo. Foi aí que percebi que tinha virado dependente. Já usei bala, cocaína, lança-perfume e maconha”, disse ela à Record. “Nunca vendi, só ia para comprar”, ressaltou.

“Tudo que está acontecendo na minha vida é uma injustiça. Se eu estivesse pagando por coisas que eu fiz, estaria com o coração mais tranquilo. A pior coisa do mundo é ser acusada por coisas que você não fez. Nada daquilo era meu. Não sou chefe de crime de tráfico nenhum”, explicou a jovem.

Lorraine também negou que tenha guiado a polícia até um hotel na capital paulista, onde uma mochila com 85 porções de maconha, 295 de cocaína e oito de crack foi encontrada. Informe Baiano

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *