Diretor de filme de Bruna Marquezine é acusado de assédio por atriz

Atriz afirma que diretor tentou beijá-la à força e chegou a deixar seu rosto e seu pescoço cheios de saliva

A atriz e produtora Talita Coling, 24 anos, acusa de assédio sexual Klaus Mitteldorf, 66 anos, diretor do primeiro longa de Bruna Marquezine, Vou Nadar Até Você, que estreou nesta semana na competição do 47º Festival de Gramado.

Talita conta que trabalhou na pós-produção do filme, em 2017, quando teria ocorrido o assédio. Ela afirma que Mitteldorf tentou beijá-la à força e chegou a deixar seu rosto e seu pescoço cheios de saliva. O advogado do diretor nega as acusações.

A atriz afirma que conheceu Mitteldorf entre 2015 e 2016, quando participou de um teste para o papel de Ophelia, que acabou sendo feito por Marquezine.

Em entrevista ao Uol, Talita revelou que a abordagem de Mitteldorf começou com elogios, até o dia em que ele tentou o contato físico. “Ele sempre elogiava. É desconfortável, mas ok, dá para aguentar. Estava ali, precisando da grana, fazendo meu trabalho. Mas teve esse dia em que ele tentou me beijar e fiquei toda babada. Foi o ápice. Falei para mim mesma: ‘Não volto mais’.”

Talita registrou boletim de ocorrência e entrou com uma ação trabalhista contra o diretor, e de acordo com a colunista Fábia Oliveira, segundo a atriz, ele foi condenado. Ela abriu uma ação trabalhista e incluiu o assédio sexual no processo. “O valor foi tão vergonhoso… Eu acabei recebendo mais pelas verbas rescisórias porque, infelizmente, não se indeniza assédio nesse país e acaba ficando por isso mesmo. A vítima é sempre questionada e ridicularizada… Enfim”.

Varela Noticias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *